Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lopes Baptista Morais

Lopes Baptista Morais

Reitor da Universidade Agostinho Neto inaugurou dez novas salas de aula do ISCISA

O Reitor da Universidade Agostinho Neto (UAN), Professor Doutor Orlando da Mata, inaugurou, no dia 24 de Fevereiro de 2014, dez (10) novas salas de aula e quinze (15) gabinetes para os docentes e regentes de cursos do Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA).

Cada sala tem uma capacidade de albergar setenta (70) estudantes, o que perfaz dois mil e cem (2100) estudantes por dia, divididos em três turnos.

Ao intervir no acto, o Reitor felicitou a Direcção do ISCISA, na pessoa da sua Decana Maria da Conceição Martins da Silva, e todos quantos contribuíram para a materialização da obra ora inaugurada. O Reitor recordou a necessidade de se criar mais laboratórios e especializar os funcionários, no sentido de garantirem a manutenção dos equipamentos à sua disposição.

O Professor Orlando da Mata evocou ainda a necessidade de profissionalizar os docentes, convista a enisno de qualidade, e apontou a formação contínua e a formação em Agregação Pedagógica como o caminho para se atingir tal objectivo.

Dirigindo-se aos estudantes, o Reitor pediu que correspondam aos desafios que lhes são colocados: melhorar o desempenho, aplicarem-se nos estudos para obter conhecimento real, passível de aplicação na solução de problemas concretos da sociedade, porque – enfatizou – possuir um certificado não significa ser bom técnico, nem ter terminado a formação.  Devem estar convictos de que têm de estudar para aprender para, no futuro, aplicarem os conhecimentos adquiridos ao longo da formação. 

A Decana do ISCISA, Professora Maria da Conceição Martins da Silva, agradeceu, em primeiro lugar, ao Ministro da Saúde, pela compreensão e sensibilidade em permitir a construção no espaço onde funciona o Instituto, e, em segundo lugar, ao Magnífico Reitor pelo apoio multiforme para concretização do projecto, aos funcionários, docentes e não docentes e aos discentes, que não pouparam esforços para a organização do acto de inauguração, que ficará registado nos anais da História do desenvolvimento do ISCISA.

A Professora Maria da Conceição Martins da Silva fez, a seguir, uma breve resenha do desenvolvimento da Instituição e do respectivo projecto de construção das salas.

O ISCISA tem como objectivo formar profissionais diferenciados, com capacidade crítica e reflexiva, numa perspectiva holística capaz de prestar assistência ao indivíduo / ser humano em todos os seus ciclos de vida, à família, e a comunidade actuando com competência técnica e científica.

À cerimonia estiveram presentes o Pró-Reitor para Cooperação e Vice-Reitor para os Assuntos Académicos em Exercício, Professor Doutor Agatângelo Eduardo, Directores dos Serviços Centrais da Reitoria e, obviamente, a Direcção do ISCISA, funcionários docentes   e não docentes e estudantes.

O ISCISA é uma das nove Unidades Orgânicas da Universidade Agostinho Neto. Foi criado em 1990. Ministra cinco cursos, nomeadamente Análises Clínicas, Enfermagem, Farmácia, Psicologia Clínica, Psicologia Escolar. Tem matriculados 1 560 estudantes, servidos por 104 docentes, 62 dos quais efectivos.

 

Texto: Lopes Ferreira Baptista Morais/Arlindo Isabel

Fotos: Gabinete de Informação Científica e Documentação (GICD)

 

UMA PONTE DE QUATRO SÉCULOS – a relação antiga e especial entre Itália e Angola

Lançamento do livro UMA PONTE DE QUATRO SÉCULOS – a relação antiga e especial entre Itália e Angola, de Giuseppe Mistretta, embaixador de Itália em Angola

Dia: 21 de Fevereiro (Sexta-feira)

Hora: 18H

Local: Centro Cultural Português – Embaixada de Portugal

 

Apresentação do livro pelo Professor Doutor Azancot de Menezes, do Instituto Superior de Ci~encias da Educação (ISCED/Luanda).

 

SOBRE O LIVRO:

 

Esta “ponte”, com quatro séculos de comprimento e construída sobre sólidos pilares de respeito recíproco e de amizade desinteressada, encaixa-se, portanto, numa moldura “histórica” feita essencialmente de histórias de homens, primum movens desta viagem no tempo, do século XVII até aos nossos dias.

Acima de tudo sobressai a vontade de Giuseppe Mistretta de testemunhar – com a memória de um empenho pessoal enriquecido por uma sentida participação – a ligação extraordinária, e em certo sentido única, que une Itália, Angola e as suas gentes.

O ensaio de Mistretta é tudo isto, ou seja, repercorre aquela ponte ideal através da história, o fluxo de homens, pensamentos e iniciativas, para que não se esqueça o contributo do nosso País nessa parte de África – primeiro país da Europa ocidental a reconhecer a independência da Angola em 1976 – e as excelentes relações bilaterais que sempre se mantiveram, mesmo durante os difíceis anos da guerra civil.

Características do livro:

Título: UMA PONTE DE QUATRO SÉCULOS – a relação antiga e especial entre Itália e Angola

 Autor:

Giuseppe MIstretta

Editor:

Mayamba Editora, 2014

País de publicação:

Angola

Edição:

1.ª (Pela Mayamba Editora) 

Ano de publicação:

2014

Idioma:

Português

ISBN:

978-989-8528-94-0

Numero de páginas:

88

Preço AKZ

Palavras-chave: Angola, Itália, relação

3.000,00 (preço de lançamento)

Disponibilidade e condições: Disponível

 

MINISTRA DO AMBIENTE DE CUBA VISITOU O CAMPUS DA UAN

O Magnífico Reitor da Universidade Agostinho Neto, Professor Doutor Orlando da Mata, recebeu hoje, 05 de Fevereiro de 2014, no Campus da UAN, em Camama, a Ministra da Ciência, Tecnologia e do Meio Ambiente de Cuba, Elba Rosa Pérez, acompanhada da Ministra do Ambiente do nosso país, Fátima Jardim , do Vice- Ministro  da Ciência,  Tecnologia  e Meio Ambiente  de Cuba, Danilo Alonso Mederos  e de membros da sua delegação.    

Acompanhado dos Vice-Reitor para Área Científica, Professor Doutor José Pedro Domingos, do Pro-Reitor para Cooperação e Vice-Reitor para àrea Académica em exercício, Professor Doutor Agatângelo Eduardo, o Magnífico Reitor teve um demorado encontro com a delegação cubana, durante o qual foram ventiladas diversas possibilidades de  cooperação entre a UAN, o Ministério do Ambiente de Angola  e o Ministério da Ciência, Tecnologia e do Meio Ambiente de Cuba no domínio da formação, a nível de mestrado e doutoramentos, de quadros angolanos nas áreas do Ambiente, quer em Cuba como em Angola.    

A Ministra Fátima Jardim sublinhou o papel de vanguarda que a Universidade Agostinho Neto tem desempenhado na formação de quadros técnicos e de direcção e o seu pioneirismo no desenvolvimento de projectos na área do ambiente em Angola.

A Universidade Agostinho Neto é a primeira instituição em Angola e foi a única até 2009. Tem neste momento 9 unidades orgânicas, que ministram 45 cursos de licenciatura e 7 de Bacharelato. Novecentos e trinta e três docentes estão ao serviço de cerca de 35 mil estudantes, contando com os 5.053 novos estudantes que vão ingressar no presente ano académico.