Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lopes Baptista Morais

Lopes Baptista Morais

INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO

CURSO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO

 

Disponíveis: 60 vagas

Inscrições: no Campus Universitário, em Camama, Município de Belas

Período: De 9 a 18 de Janeiro de 2014

Horário: De Segunda a Sábado, das 9H às 15H.

 

I – FUNDAMENTAÇÃO

As Ciências da Informação é um espaço de conhecimento composto por disciplinas como: Arquivística, Bibliotecologia, Ciência da Informação e Museologia.

Tem como objecto central de  estudo a informação, seja esta: científica, tecnológica, económica, jurídica, política, administrativa, empresarial, artística, etc. em qualquer suporte e cenários em que se apresente.

O profissional da Informação (arquivistas, bibliotecários, museólogos, gestores da informação, consultores de informação, entre outros) é um sujeito dotado de um caudal de conhecimentos e habilidades específicas que lhe permitem realizar um conjunto de actividades e tarefas próprias do campo informativo documental.

A Licenciatura em Ciências da Informação é a responsável pela formação de profissionais da informação, donde se explicitam os conhecimentos e habilidades necessárias para o exercício desta profissão.

 

II – OBJECTIVOS GERAIS

O objecto de estudo e de trabalho desta carreira é a Informação, nas suas mais diversas expressões, suportes e cenários, visando facilitar o seu acesso e uso.

Ao terminar os estudos, o formado deve ser capaz de:

1. Enfrentar com critérios e avaliação profissionais sólidos aqueles dilemas que o uso da informação ou a interpretação da mesma podem acarretar, com base nas competências ético-axiológicas adquiridas durante a sua formação profissional;

2. Dominar e distinguir as características da informação e suas fontes, considerando suas particularidades desde os distintos espaços informacionais, assim como a incidência do contexto histórico-social na existência dos objectos informacionais e suas instituições.

3. Aquilatar as características e variáveis associadas à criação, captação, processamento, visualização, armazenamento, conservação e preservação da informação através do estudo e a utilização das tendências e documentos normativos que permitam sua análise.

4. Buscar, recuperar e avaliar informação contida em diferentes sistemas empregando diversas técnicas, métodos e instrumentos tecnológicas com a finalidade de satisfazer as necessidades.

5. Conceber e implementar a gestão de documentos, da informação e do conhecimento nos diversos contextos organizacionais e informacionais, para elevar a eficiência, a eficácia e apoiar a tomada de decisões estratégicas.

6. Dominar os fundamentos conceptuais das tecnologias de informação e comunicação, assim como a aplicação dos seus instrumentos aos processos da actividade informacional.

7. Compreender a evolução, dimensões e carácter interdisciplinar dos estudos de comportamento informacional dos seres humanos nos seus variados papéis, funções e contextos.

8. Identificar problemas informacionais como resultado dos processos que conformam os sistemas de informação orientados aos usuários.

9. Recompilar, resumir, apresentar e avaliar a informação relevante e proveniente de fontes heterogéneas, mediante o uso de técnicas e métodos de investigação diversos (métricos, estatísticos, matemáticos), que permitam a interpretação e a oportuna tomada de decisões em relação ao estudo de diferentes fenómenos próprios da vida quotidiana e do contexto social, económico e político, especificamente aplicados aos processos informacionais, estudos de mercado, processos de controlo de qualidade, gestão pública, investigações científicas e outros.

10. Manejar competências cognitivas e investigativas com uma perspectiva de aplicabilidade que lhe proporcionem elementos prácticos no uso da informação, o que implica interacção entre os referentes teóricos e as ferramentas tecnológicas e de outra índole que conduzem à estas conquistas.

 

III – SAÍDAS PROFISSIONAIS

O profissional da Informação actua em várias direcções: identifica e atende as demandas dos usuários, facilitando o acesso aos recursos de informação; seleciona, adquire e processa informação em todos os tipos de suporte (papel, magnético, óptico, digital) com a finalidade de armazená-las, recuperá-las, disseminá-las e preservá-las.

A Licenciatura em Ciência da Informação é a encarregue de formar um profissional capaz de actuar em qualquer organização que genera, possui, aceda e utiliza informação de forma intensiva, quer dizer:

. arquivos administrativos e históricos;

. consultorias de qualquer índole;

. empresas públicas e privadas nos seus diversos tipos que utilizam informação para seu desempenho;

. bibliotecas na sua mais ampla tipologia;

. centros de informação e documentação;

. Mediatecas.

Pode desempenhar cargos profissionais, tais como:

 

         . gestor de informação, de qualidade e do conhecimento;

         . arquitecto de informação e especialista em estudos de usuabilidade;

         . gestor documental;

. Analista de informação;

. Consultor de informação;

. Gestor de bibliotecas, mediatecas, arquivos e museus;

. Analistas de sistemas de informação;

. Auditor de informação e do conhecimento;

. Assessor de políticas públicas em matéria de informação e de investigação.