Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lopes Baptista Morais

Lopes Baptista Morais

Minha Mãe

Mulher linda

Empenhada, sacrificada

Só para poder me ver a viver

Sem nada me faltar

 

Minha Mãe

Como eu te admiro 

Por seres um exemplo de Mulher

É pena que ninguém

Quer colher

As tuas doutrinas

 

Carregaste-me no teu ventre

Como um cristal fui tratado

Nunca negado

 

Com dores me geraste

Mesmo assim não te cansaste

Eu sobrevivi

 

Me aturaste enquanto garoto

As vezes com calção roto

Chegava a casa

Não fazias caso

Como teu coração é nobre

Não pobre em dar

Por isso cresci

Mesmo assim não me esqueceste

Como a idade para ti não conta

Continuo a ser o seu bebé

 

Minha Mãe!

Ntondele!