Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Minha Mãe

por Lopes Baptista Morais, em 23.04.17

Mulher linda

Empenhada, sacrificada

Só para poder me ver a viver

Sem nada me faltar

 

Minha Mãe

Como eu te admiro 

Por seres um exemplo de Mulher

É pena que ninguém

Quer colher

As tuas doutrinas

 

Carregaste-me no teu ventre

Como um cristal fui tratado

Nunca negado

 

Com dores me geraste

Mesmo assim não te cansaste

Eu sobrevivi

 

Me aturaste enquanto garoto

As vezes com calção roto

Chegava a casa

Não fazias caso

Como teu coração é nobre

Não pobre em dar

Por isso cresci

Mesmo assim não me esqueceste

Como a idade para ti não conta

Continuo a ser o seu bebé

 

Minha Mãe!

Ntondele!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:52


Por aqui passaram

por Lopes Baptista Morais, em 09.10.16

Os sem nome

Não porque não possuíam

Mas por não terem realizado

Embora tenham pensado

Num feito extraordinário

Por aqui passaram!

 

Os letrados apesar de  ultrapassados

Pelos seus pecados

Por aqui passaram!

 

Os insensatos

Depois que se tornaram santos

Ate tentaram

 Mas  escaparam

E foi por aqui que eles passaram

 

Passaram por aqui muitos,

Altos, baixos ,brancos, negros

E não posso esquecer que também

Por aqui passei!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:28


Falsa

por Lopes Baptista Morais, em 08.10.16

Falsa

Essa foi a primeira palavra

Que pronuncie

Quando voltei a vê-la

 

A dor era tanta

Que depois sentei

E disse

Ninguém me levanta

Essa ai não é nenhuma santa

Hoje se faz de tonta

É pena que ninguém sabe

A falta que ela me fez

 Depois que me desfez

 

Falsa igual aquela Elsa

Cheia de beleza

Que também foi atrás de riqueza

Quando se tornou realeza

Não mais quis falar da sua origem

Que a obrigava casar virgem

 

Fez dos meus dias uma miragem

Depois de uma longa viagem

Regressa exibindo a sua beleza

Que tristeza

Essa foi a minha última palavra

 

Ainda te amo!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:37


Lágrimas

por Lopes Baptista Morais, em 06.04.12

 

 

Lágrimas derramadas

Depois de algumas

Tentativas falhadas

É do que falarei

Prometo que jamais me calarei

Nem que me levem ao lado do rei

 

Lágrimas

Com elas  derramei tristeza

Exaltei sua alteza

Recordei o que é pobreza

Prometi jamais esquecer a nobreza

Nem que me torne realeza.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:26


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds