Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lopes Baptista Morais

Lopes Baptista Morais

27.Abr.12

FEIRA DO LIVRO NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO

O Livro é uma voz que nos fala, é um pensamento vivo separdo de nós pelo espaço e pelo tempo.

A forma de estar na vida depende muito dos livros que lemos e amigos com os quias convivemos.

Desta feita é importante se promova o gosto pela leitura e a UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO realizou de 23 a 27 de Abril A Primeira feira do Livro no Campus Universitário.

Viva a leitura

 

19.Abr.12

A EDUCAÇÃO DA VONTADE

           « A vontade é a fonte de energia espiritual do homem.É a força que nos empurra para conseguir um bem, que se transforma assim num  fim dos nossos actos.Vontade e inteligência requerem-se mutuamente.Na inteligência temos o meio para saber qual é o bem real que deve mover a vontade;na vontade temos força para atingir  os fins apontados pela inteligência.A vontade vem coroar e dar eficácia à formação intelectual precisamos de uma vontade forte para vencer as dificuldades que em cada momento se podem opor às nossas decisões  e desejos»

             Vamos educar a nossa vontade, pois assim cultivaremos a inteligência.

13.Abr.12

O ABRIL DO ANTÓNIO

       Depois de desejar paz para todos, António sintiu-se triste não só por não possuir ovos numa terra onde as galinhas abundam,sua tristeza deveu-se também pelo facto de ter perdido neste  mês (passado um ano) um amigo escritor e professor ...

     Mariquinha atenciosa como sempre questiona:

  - O que tens agora?São ainda os ventos dos ganhos da paz?

     António responde:

     Com Ele aprendi sociologia do consumo,analisei os problemas sociais de Angola e hoje recordo -o com dor , era um  digno filho da terra do bago vermelho.

     Recordo ainda que amanhã me sentirei VELHO,será o dia da JUVENTUDE angolana e mais uma vez não serei chamado para a ceremónia .

     Mas religiosamente acretitarei no futuro e UM DIA será O MEU DIA podes crer Mariquinha.

06.Abr.12

Lágrimas

 

 

Lágrimas derramadas

Depois de algumas

Tentativas falhadas

É do que falarei

Prometo que jamais me calarei

Nem que me levem ao lado do rei

 

Lágrimas

Com elas  derramei tristeza

Exaltei sua alteza

Recordei o que é pobreza

Prometi jamais esquecer a nobreza

Nem que me torne realeza.

 

 

Pág. 1/2